sexta-feira, 1 de setembro de 2017

MÁRCIA MAIA PROPÕE AUDIÊNCIA PARA DEBATER INCENTIVO À RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA

Foto: Arquivo deputada estadual Márcia Maia

O incentivo à Radiodifusão Comunitária no Rio Grande do Norte será debatido na Assembleia Legislativa através de proposição da deputada estadual Márcia Maia.  A proposta veio após reunião da parlamentar com representantes da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (ABRAÇO) nacional e do RN no dia 17 de julho.

Prevista para acontecer no início do mês de setembro, a audiência pública reunirá representantes de rádios comunitárias de todo o Rio Grande do Norte para debater estratégias de fortalecimento e incentivo a radiodifusão, bem como, apresentar a importância dessas rádios para as regiões em que estão inseridas e conhecer as principais dificuldades enfrentadas ao seu funcionamento.

Para a deputada Márcia, o debate é fundamental em razão da importância das rádios nos municípios do interior potiguar. “O rádio é um dos veículos de comunicação mais democráticos que existe e, por isso, é fundamental o reconhecimento do seu papel no campo social. Ampliar o acesso do cidadão à informação, educação e cultura é defender a cidadania e, sem dúvida, as rádios podem ter um papel fundamental nesse processo de difusão do conhecimento nas regiões em que estão instaladas”, afirmou a parlamentar.

A representante da Executiva Nacional da ABRAÇO e secretária-geral da entidade no RN, Fátima Cruz, destacou a importância do encontro realizado e o papel importante do Legislativo em levantar o debate. “É uma importante oportunidade para mostrar um pouco do trabalho que é feito pelas rádios e como elas podem colaborar com as regiões”, afirmou.

O presidente da ABRAÇO-RN, Thomas Sena, também exaltou a proposta da audiência pública. “Será um espaço que nunca foi dado às rádios comunitárias. Diante de tantos anos de luta, teremos voz para mostrar o papel realizado por nós nas cidades, junto à população”, disse.

Segundo dados da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão de abril de 2013, o RN possui pouco mais de 124 rádios comunitárias com portaria de funcionamento. O número, inclusive, tende a ser ainda maior em razão do levantamento ter sido realizado há mais de quatro anos. Ao todo, no país, o estudo aponta para a existência de mais de 4,5 mil rádios comunitárias autorizadas a funcionar no Brasil.

Saiba mais
As chamadas rádios comunitárias são um tipo especial de emissora de rádio FM, de alcance limitado. As rádios comunitárias foram criadas para proporcionar informação, cultura, entretenimento e lazer às pequenas comunidades.

É uma estação de rádio menor em relação às demais, que serve como canal de comunicação com a comunidade. A estação de rádio comunitária deve operar com potência de transmissão irradiada máxima de 25 watts. O número de rádios comunitárias com portaria de autorização alcançava a cifra de 4.504 emissoras em abril de 2013, segundo dados fornecidos pelo MiniCom e ABERT.


PÁGINA POLÍTICA - CLARIM NATAL - AGOSTO 2017


CLARIM NATAL - AGOSTO 2017




















CAPA CLARIM NATAL - AGOSTO 2017


São João Absoluto













CONTRACAPA - CLARIM NATAL JUNHO 2017


Beleza pernambucana representa o Brasil em concurso internacional e é eleito Mister Pacific World


O modelo Tiago Mello, 24 anos, de Carpina (PE) foi eleito Mister Pacific World 2017 no dia 27 de maio na cidade de Lima, no Peru.  Para o carpinense, o título de nível internacional “é uma honra, um privilégio”.

O concurso de beleza masculina, conhecido internacionalmente, reuniu representantes de 51 países da Europa, Ásia, América Central e do Sul, abrangendo diversas culturas. “É uma responsabilidade muito grande porque agora eu não represento só o nosso País, represento o mundo”, frisou Tiago.

O concurso, um dos maiores no segmento é realizado desde o ano de 1996 e acontece anualmente em quatro etapas (entrada de sunga, traje típico do estado, traje de gala e casual) e em duas categorias (Teem e adulta).
Tiago Mello ficou entre os cinco finalistas, ao lado dos representantes da Argentina, Chile, Ilhas Canárias e Bulgária.

O modelo carpinense revelou que o pré-requisito mais forte não é a beleza. “O foco não é a beleza física, a beleza exterior. A beleza interior conta muito. O que conta é um conjunto de ética, cultura, doutrina, que saiba se portar no meio das pessoas, de educação”.

“Quando entrei nesse mundo eu me perguntava se tinha esse pré-requisito porque não tinha conseguido os êxitos que queria, ia perdendo”, contou Tiago que logo desabafou: “Só que eu aprendi uma coisa na vida, preciso perder para primeiro ganhar. Quando eu perdi isso me fortaleceu, me fez ser o que sou hoje, uma pessoa de mais paciência, mais humildade, botar os pés no chão e sempre deixar as coisas acontecerem da forma que Deus quer”.

O modelo já obteve outros títulos, como “Príncipe do Baile de Máscaras da cidade de Carpina/PE”; “Mister Carpina”, onde concorri ao estadual “Mister Pernambuco”; Este ano foi eleito “Mister Brasil Pacífic World” e agora “Mister Pacífic World”.


“Quando viajo para outros países, ele não me veem só como Mister Pacífic World, me veem como um brasileiro que está vindo representar o seu País e agora representar a cultura de outros povos. É uma responsabilidade muito grande”, concluiu.